Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Narrativas

Fosse eu apenas seria brando, na que escreve não tenho mão.

Narrativas

Fosse eu apenas seria brando, na que escreve não tenho mão.

Demons

23.05.22, Maria Soares

 

 

Más de 100 imágenes gratis de Salón De Baile y Danza

Thunder

 1.ª Parte

 

Impaciente descartou a boa educação. Apesar de sentir-se incomodada e de o seu sexto sentido a aconselhar a ir com muita calma, acendendo todas as luzes vermelhas e fazendo disparar todos os alarmes num raio de quilómetros, levantou-se, disposta a pôr termo naquela charada.
Mal abriu a boca... as palavras estudadas no breve interregno em que o seu interlocutor se deslocou até à janela e o pouco silêncio após o convite para um chá, que a enervou, não se articularam; havia-as escolhido uma a uma. E, sendo duas, ou três, poriam definitivamente termo ao que parecia estar a diverti-lo.
Inesperadamente ele encurtou a distância entre ambos e encarou-a de uma forma que nunca alguém o fizera. O olhar frio, quase dilacerante que lhe dirigiu, penetrou-a no mais profundo do ser; até o sentir como uma garra a esmagar-lhe a glote! Arrancando-lhe os segredos mais íntimos da alma. 
— Compreendo! Chá não é o seu tipo. Prefere, café.
A voz dele soou-lhe metálica, raspada e grave! Como se procurasse controlar fúria e decepção. Mas era muito pior. Havia no tom e no soar, algo... inumano. Vazio de emoção, hostil. Longe da amabilidade e da leveza com que, talvez, quisesse pô-la à vontade quando entrou.
Intuiu ser melhor não proceder impulsiva, nem autoritariamente. Acabou por ensaiar uma desculpa não convincente, a engasgar-se e a balbuciar algo imperceptível; com a garganta a arder e ao respirar, doer-lhe o corpo inteiro! Literalmente como se a tivessem arrastado uma centena de metros pela mata mais inóspita do planeta.
Per...doe-me. Não... quis... parecer-lhe... inde...li..cada.
Custou-lhe tanto dizer aquilo como estar de pé a discursar, durante três horas, sem molhar os lábios, nem beber uma gota de água, perante uma plateia que a interrompia questionando o peso de cada afirmação. 
— Não! Não o faça. Partamos do princípio que, nem chá, nem café. E que a sua vontade de estar aqui é nenhuma, tal como lhe desinteressa por que motivo, está?! Visto que nem você, a sua mãe ou... o seu pai, poderão ter qualquer relação com este sítio.
— O... o meu pai?!
A maçaneta da porta rodou ruidosamente abrindo-a completamente para trás. No salão passaram a estar, quatro pessoas.

Continua...