Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Narrativas

Fosse eu apenas seria brando, na que escreve não tenho mão.

Narrativas

Fosse eu apenas seria brando, na que escreve não tenho mão.

Capitulo!

23.10.21, Maria

 

Sofrer uma desilusão é difícil, mas nos afasta do lugar errado - A mente é  maravilhosa

 

Dou a mão à palmatória a face à estalada e concordo que nem todas as obras literárias e outras, resultam da miserabilidade vivida pelos seus autores. Também não o afirmara inequivocamente!
Disse-o/escrevi-o, numa generalidade abrangente que deixou de fora, injustamente, os/as que nasceram com o dom que permite aos homens, nem que seja num só momento da vida, com a ponta dos dedos, tocar o céu!
Na maioria, deixem-me pensar que é legítimo pensar tal; escreve-se, ou cria-se uma obra ímpar, se o nosso espírito estiver conturbado. No interior tiver-nos estalado uma tempestade severa! Mas não é a única verdade. Muito menos irrefutável!
Nem eu alguém com "peso" na escrita, ou noutro campo qualquer, para desmerecer qualquer obra! Sejam as majestosas e imortais. Produzidas pelos génios que no-las deixaram. Ou as que se conseguem ir produzindo, no mais bem intencionado de nós, que aos outros, pode não parecer sequer... bem intencionado de todo!

 

“Um escritor deve acreditar que o que está a fazer é o mais importante do mundo. E deve apegar-se a esta ilusão, ainda que saiba que não é verdade.”

 John Steinbeck